Áreas externas residenciais e jardins

O contato com a natureza é um fator importante para muitas pessoas. Ouvir o canto dos pássaros, enxergar a beleza nas asas das borboletas, o cheiro característico de plantas e flores pode ser revigorante em qualquer situação. Nesse sentido, muitas pessoas buscam incorporar áreas verdes em suas residências.

Desse modo, mesmo nos grandes centros urbanos é possível ter um espaço verde, com vasos adequados, em varandas de apartamentos, por exemplo.

Os quintais residenciais, mesmo que pequenos, também podem receber um tratamento condizente com o que é popularmente conhecido como jardim.

Hortas domésticas também já são uma realidade em diferentes espaços, inclusive fazendo parte do cenário de cozinhas domésticas, que utilizam ingredientes orgânicos, livres de pesticidas.

Para arrumar os espaços de maneira correta, a possibilidade de contratação de uma empresa de jardim vertical pode ser uma solução eficiente, pois vai ajudar na disposição de elementos estruturais, além da escolha de flores e plantas apropriadas para a localização onde será construído o espaço verde.

Além de ajudar na decoração ambiente, a empresa especializada vai indicar como aproveitar melhor os lugares disponíveis para implementação de um jardim vertical, tanto em áreas internas, como varandas e em áreas externas, que podem compor a floreira na entrada de uma residência, ou um quintal nos fundos de casa.

Para áreas urbanas, este tipo de serviço vai despertar diferentes sensações aos moradores e em toda a vizinhança. A presença de um jardim vertical também pode ajudar em limitações territoriais, de maneira charmosa e elegante.

Outros benefícios relacionados a este tipo de estrutura são:

  • Espaço bucólico para lazer;
  • Revestimento de paredes dispensa tinta;
  • Detalhes floridos e naturais;
  • Serve como barreira acústica.

O paisagismo aplicado nos imóveis podem ser estendidos entre vários espaços, dentro de uma mesma residência.

Muito comum em construções atuais, os jardins de inverno também se beneficiam deste tipo de instalação, com beleza e simplicidade, mas permitindo o contato com a natureza.

Elementos permitem uso de criatividade

A combinação de diferentes flores, com cores e cheiros diferentes, podem ser adaptados em uma estrutura de ferro para o jardim vertical, que possui firmeza e sustentabilidade com a instalação de plantas adequadas para o espaço.

A manutenção é baixa, visto que o ferro utilizado pode ser do tipo galvanizado, que suporta as alterações climáticas, ficando sob chuva e sol, além de aguentar a umidade da rega das plantas ornamentais e flores que se adaptam a este tipo de instalação.

A decoração dos ambientes pode ser vertical, abrangendo uma parede ou várias, já que em um jardim vertical estrutura pode ser a mais apropriada para atrair pássaros e borboletas, além de agregar beleza e funcionalidade ao espaço.

A sustentação também pode combinar ramificações que produzem alimento, como maracujá e chuchu, produtos de fácil plantio e cuidado, que podem ser utilizados na culinária, tanto para a preparação de sucos e doces, como de saladas e sopa.

Ornamentos devem partir do chão

Mesmo que as estruturas estejam penduradas nas paredes, é preciso deixar todo o ambiente em harmonia com a decoração natural proporcionada pelos jardins verticais.

De acordo com o projeto aplicado na residência, o uso de piso industrial pode ser mais seguro, principalmente aqueles que possuem como características principais a porosidade, para facilitar a absorção de água e a aderência, evitando qualquer tipo de acidente por causa da umidade causada pela presença de um espaço verde.

Coberturas evitam excesso de luz solar

Muitas flores e plantas ornamentais não suportam o excesso da luz do sol durante um longo período.

Por isso, espaços podem ser adequados para a recepção de um jardim vertical, com a instalação de elementos funcionais, que podem ser abertos e fechados quando houver necessidade.

Bastante comum em jardins de inverno, a presença do toldo policarbonato retrátil é um equipamento bastante eficiente, que equilibra o ambiente nos momentos de necessidade de luz e corrente de ar.

Para evitar o excesso de água de chuva, este tipo de equipamento é bastante útil, pois é possível fechar de forma total ou parcial, mantendo brechas que funcionam como passagem de umidade suficiente para regar o jardim vertical e o solo.

Os toldos em lona também podem ser adaptados às áreas externas, sendo mais apropriados para a cobertura de áreas como varandas, espaços gourmet e garagens.

Ainda assim, o projeto deve ser realizado de forma abrangente, identificado a necessidade de entrada de luz natural sobre o jardim vertical, quando houver a possibilidade, ou então escolher por uma abertura total e escolher a flora mais adequada para o ambiente transmitir a exuberância da natureza, em forma de flores, plantas, pássaros e borboletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *